Abr 032017
 

Quinta-feira, 30 de Março, foi celebrado no Centro Cultural Juvenil “António Aníbal” junto as instalações da AD no bairro de Quelelé, o lançamento oficial da primeira pedra para a construção de 5 Centros Culturais em Bissau, no quadro do projeto “Promoção da Economia Criativa”, financiado pela União Europeia e implementado pela ADPP Guiné-Bissau e as organizações Co-requerentes USSOFORAL e Netos de Bandim. Os 5 centros funcionarão como laboratórios de ideias e iniciativas culturais de modo a se criar uma plataforma de atividades e se promover a Economia Criativa como vetor de crescimento económico inclusivo e sustentável na Guiné-Bissau. Participaram nesta cerimónia, os representantes da União Europeia, do Ministério da Cultura e Desporto, da Camara Municipal de Bissau, da ONG Acção para o Desenvolvimento e da Associação dos Moradores de Quelelé. O Centro Cultural António Aníbal foi construído em 1996 com o objetivo de dinamizar as atividades culturais e recreativas e tirar o bairro de Quelelé do isolamento em que se encontrava.

 Comentários fechados em Lançamento da 1ª pedra dos 5 Centros Culturais
Mar 222017
 

Nesta sexta-feira, 24 de Março de 2017, pelas 9 horas, no Centro Cultural Português em Bissau, a ONG AD- Acção para o Desenvolvimento, em parceria com AIN-Associazione Interpreti Naturalistici, COAJOQ- Cooperativa Agrícola dos Jovens Quadros e o Governo Regional de Cacheu, animadores do Memorial da Escravatura e do Tráfico Negreiro de Cacheu, organizam a celebração do Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravatura e do Comércio Transatlântico de Escravos.

Em 2007 a Organização das Nações Unidas escolheu o dia 25 de Março para honrar a memória de milhões de vítimas do sistema da escravatura, visando também sensibilizar sobre as suas formas mais modernas, alimentadas pelo racismo que continua a nutrir preconceitos e discriminação, bem como as situações dos atuais fenómenos de migrações forçadas e tráficos de seres humanos, entre outras.

A cerimónia realiza-se este ano no quadro do projeto “Cacheu, di si cultura i Istoria” implementado no período de 2016-2019 pela ONG AD-Acção para o Desenvolvimento em parceria com AIN onlus, COAJOQ e Governo Regional de Cacheu, e financiado pela União Europeia.

O tema escolhido para este ano é “Lembrar a Escravatura: celebrar a herança e a cultura da diáspora africana e as suas raízes”; em Bissau, durante a cerimonia, será lançado o segundo volume da recolha de músicas guineenses realizado pelo Festival Cultural de Cacheu. Serão ainda apresentadas as atividades do Memorial da Escravatura e do Tráfico Negreiro, aberto desde o passado mês de julho 2016 em Cacheu, e a sua programação em relação com as dinâmicas territoriais locais e parcerias internacionais. A cerimónia contará com a participação das diferentes organizações participantes no projeto, autoridades nacionais e internacionais.

Ler o Comunicado de imprensa

 Comentários fechados em Comunicado de Imprensa conjunto
Mar 202017
 

No quadro do projecto Cacheu di si cultura i istoria, co-financiado pela União Europeia e executado pelas ONG Acção para o Desenvolvimento –AD, Associazione Interpreti Naturalistici – AIN onlus, Cooperativa Agrícola de Jovens Quadros –COAJOQ e Governo Regional de Cacheu, vai ser sinalizado no próximo dia 24 de Março, no Centro Cultural Português em Bissau, o dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravatura e do Comércio Transatlântico de Escravos. Este dia foi observado pelas Nações Unidas em 25 de Março de 2013, para celebrar a emancipação.

 Comentários fechados em Sinalização do dia internacional da Escravatura e Tráfico Negreiro
Mar 142017
 

No quadro do projecto “Promoção da Economia Criativa” implementado pela ADPP/GB, (Associação para o Desenvolvimento do Povo para Povo) em colaboração com a AD (Acção para o Desenvolvimento) e AMQ (Associação de Moradores de Bairro de Quelele) assinaram no dia 06 de Março de 2017 o Memorando de Entendimento na sede da AD.

Numa cerimónia simbólica que contou com a presença do representante da Camara Municipal de Bissau e do representante do Ministério da Cultura e Desporto, tinha como objectivo, definir as modalidades e as condições de parceria entre as partes envolvidas, com o intuito de melhorar o estado actual do Centro Cultural Juvenil «Antonio Anibal» do Bairro de Quelelé e a dotá-lo dos espaços e condições operacionais e funcionais necessárias para melhorar as práticas culturais e capacitar os jovens e restantes elementos da comunidade do Bairro de Quelelé e Bairros circundantes, no âmbito do projecto “Promoção do desenvolvimento da Economia Criativa em 22 Bairros de Bissau como vetor de crescimento económico inclusivo e sustentável”.

 Comentários fechados em AD e ADPP assinaram Memorando de entendimento
Fev 202017
 

Dia 18 de Fevereiro de 2017, faz três anos do desaparecimento físico do Engº Carlos Silva (Pepito), pioneiro do desenvolvimento comunitário na Guiné-Bissau, AD continua a render-lhe homenagem merecida, com palestras, entrevistas e encontros radiofônicos e televisivos, cujos oradores e entrevistados são técnicos de AD e amigos e familiares do Pepito.

 

 Comentários fechados em Sinalização do falecimento do Engº Pepito
Nov 252016
 

Cacheu di si cultura i istoriaNos  dias 25,  26  e 27  de Novembro de 2016, na cidade de Cacheu, a  ONG AD-Acção  para o Desenvolvimento
em parceria com AIN onlus, COAJOQ e Governo Regional de Cacheu, organiza  o V Festival Cultural de Cacheu,
realizado  no  âmbito  do  projeto  “Cacheu,  di  si  cultura  i  istoria”,  financiado  pela  União  Europeia,  que  será
apresentado durante o programa do festival. A cerimónia de abertura terá lugar na sexta dia 25 pelas 19 horas
e contará  com a presença de autoridades e implementadores do projeto. A programação inclui a presença de
artistas nacionais, internacionais e grupos tradicionais.
Sexta  e sábado  à noite  o Festival contará com a  presença  de  vários artistas  –  entre outros  Binham Quimor,
Domingos Broxa, Mú, Iva e Ichi, Os Mecanicos, Atchoss express (Poema), Nelson Bomba, Seco Camara, AS One,
RRP,  Isa  Infanda,  Star  Candinha;  e  ainda  Bale  nacional,  Netos  de  Bandim,  Firkidja  di  Bula,  Grupo  de  Caio,
Kumpo de Arame, Grupo Udjamoral.
Durante os dias do Festival haverá conferências sobre as potencialidades socioculturais para a Guiné-Bissau e
os  participantes ainda terão a oportunidade de visitar  o Memorial da Escravatura e do Tráfico Negreiro que
ficará  aberto durante todo o Festival.  Ainda nos dias 25 e 26, em paralelo ao Festival Cultural,  a  ONG KAFO e
seus  parceiros  realizam  uma  Feira  Agrícola  Nacional  com  a  apresentação,  degustação  e  venda  de  produtos
camponeses nacionais.
O  novo  projeto  “Cacheu,  di  si  cultura  i  istoria”,  implementado  no  período  2016-2019,  visa  promover  a
conservação  e  valorização  do  património  histórico  e  cultural  da  antiga  cidade  de  Cacheu;  promover  as
indústrias culturais para o desenvolvimento humano e crescimento socioeconómico criando oportunidade de
emprego  e  rendimento;  promover  a  participação  comunitária  e  a  concertação  com  atores  públicos  e  da
sociedade civil na boa governação do património cultural; e favorecer o acesso aos bens e serviços culturais
através da vulgarização da cultura e história de Cacheu.
O Festival Cultural de Cacheu vai contribuir  para  melhorar o acesso à cultura, tornando-a mais próxima das
comunidades  locais  e  da  população  do  país  e  ainda  promover  a  apropriação  dos  processos  de  produção  e
promoção cultural, por parte dos seus protagonistas, particularmente agentes e promotores culturais.
Programa do Festival Cultural e da Feira Agrícola em anexo.

Ler o comunicado de imprensao

programa-do-vo-festival-cultural-e-feira-agricola-de-cacheu

 Comentários fechados em Comunicado de Imprensa conjunto
Jul 212016
 

placa de inauguraçãoNesta sexta-feira, 8 de Julho de 2016, a ONG AD – Acção para o Desenvolvimento em parceiria com AIN onlus, COAJOQ, Fundação Mario Soares e Governo Regional de Cacheu, inaugurou o Memorial de Escravatura e Trafico Negreiro de Cacheu, realizado no quadro do Projeto “Cacheu, Caminho de Escravos”, co-financiado pela União Europeia.

A cerimónia contou com a presença do Embaixador da União Europeia e do Ministro da Juventude Cultura e Desportos, representantes do governo regional e da comunidade de Cacheu, os parceiros da ação e representantes da sociedade civil. Além da apresentação do Memorial e a visita à exposição permanente, houve breves conferências temáticas sobre história da escravatura e do tráfico, Cacheu património histórico, dinâmicas territoriais, bem como animação de grupos culturais locais.

O Memorial de Escravatura e Trafico Negreiro de Cacheu contribui para a compreensão da identidade histórica dos africanos e dos guineenses e para a construção de uma memória partilhada que possa favorecer a justiça social e a paz. Para além do seu valor histórico e cultural, com o Memorial pretende-se tornar Cacheu um polo de atratividade turística e de dinamização comunitária, induzindo externalidades positivas à economia regional, favorecendo a apropriação dos processos de produção e promoção cultural por parte dos seus protagonistas, particularmente agentes e promotores culturais.

O projeto “Cacheu Caminho de Escravos”, implementado no período 2012-2016 pela ONG AD – Acção para o Desenvolvimento, e seus parceiros visa promover o resgate e a vulgarização da cultura e história de Cacheu; promover a cultura e a identidade local como meio de redução da pobreza, criando riqueza através de novas atividades económicas; potenciar a diversidade cultural étnica enquanto fator de paz, desenvolvimento e unidade nacional para uma imagem multicultural da Guiné-Bissau.

Ver as imagens

 Comentários fechados em O Memorial de Escravatura e Trafico Negreiro de Cacheu foi inaugurado
Jul 042016
 

A  ONG  AD-Acção  para  o  Desenvolvimento  em  parceiria  com  AIN  onlus,  COAJOQ,  Fundação  Mario
Soares e Governo Regional de Cacheu,  no dia 8 de Julho de 2016 (Sexta-feira)  vai inaugurar  o Memorial de
Escravatura e Trafico Negreiro  de Cacheu,  realizado  no quadro do Projeto “Cacheu, Caminho de Escravos”,
cofinanciado pela União Europeia.
A  instalação  do  Memorial  de  Escravatura  e  Trafico  Negreiro  de  Cacheu  permitirá  contribuir  para
compreensão  da  identidade  histórica  dos  africanos  e  dos  guineenses  e  para  construção  de  uma  memoria
partilhada que possa favorecer uma  nova cultura de justiça  social e de paz.  Para alem do seu valor histórico e
cultural o mesmo poderá tornar-se num polo de atratividade turística  e de  dinamização  comunitária  induzindo
externalidades positivas à Economia Regional. Com este Memorial em funcionamento será melhorado o acesso
à  cultura,  tornando-a  mais  próxima  das  comunidades  locais  e  da  população  do  país  e  ainda  melhorada  a
apropriação dos processos de produção e promoção cultural, por parte dos seus protagonistas ,  particularmente
agentes e promotores culturais.
O projeto  “Cacheu Caminho de Escravos”  foi  implementado  no  período  2012-2016  pela  ONG ADAcção  para  o  Desenvolvimento  em  parceiria  com  AIN  onlus,  COAJOQ,  Fundação  Mario  Soares  e  Governo
Regional de Cacheu  e  foi  cofinanciado pela União Europeia,  visando:  a)  Promover o resgate e vulgarização da
cultura  e  história  de  Cacheu;  b)  Promover  a  cultura  e  identidade  local  como  meio  de  redução  da  pobreza,
criando  riqueza através de novas  atividades  económicas; c) Potenciar a diversidade cultural étnica enquanto
fator de paz, desenvolvimento e unidade nacional para uma imagem multicultural da Guiné-Bissau.

Ler o Comunicado de imprensa

 Comentários fechados em Comunicado de imprensa conjunto