Abr 032018
 

A ONG AD – Acção para o Desenvolvimento, no quadro de projecto “Cacheu, di si cultura i Istoria” em colaboração com parceiros do programa Associazione Interpreti Naturalistici (AIN), Cooperativa Agrícola dos Jovens Quadros (COAJOQ) e o Governo Regional, financiado pela união Europeia (EU) celebraram quarta-feira, 28 de Março de 2018, na Escola de Artes e Ofícios de Quelelé em Bissau o dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravatura e do Comércio Transatlântico de Escravos.

Pretende-se com o evento, chamar atenção sobre às condições dos migrantes que se encontram sujeitos a novas formas de exploração humana.

O evento que envolveu estudantes universitários e das escolas do ensino complementar, foram apresentadas as temas: Reportagem radiofónico, intitulado: “Líbia de busca de melhor vida à Escravatura”, do Jornalista Mamudo Danso da Rádio Voz de Quelele, que recebeu, o prémio de jornalismo dos Direitos Humanos de 2017, Crianças trabalhadoras em risco de emigração e forçada sofrimento, As novas formas de Escravatura, Exemplo da venda de seres humanos na Líbia.

No final, foram entregue Certificados de participação aos formandos do Curso em Produção Cultural realizado no Memorial em Cacheu.

 Comentários fechados em AD sinalizou o Dia Internacional em Memoria das Vitimas da Escravatura
Mar 222018
 

Nesta quarta-feira, 28 de Março de 2018, pelas 16.00 horas, na Escola de Artes e Ofícios de Quelelé em Bissau, a ONG AD-Acção para o Desenvolvimento, em parceria com AIN-Associazione Interpreti Naturalistici, COAJOQ-Cooperativa Agrícola dos Jovens Quadros e o Governo Regional de Cacheu, animadores do Memorial da Escravatura e do Tráfico Negreiro de Cacheu, organizam a celebração do Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravatura e do Comércio Transatlântico de Escravos.

Em 2007 a Organização das Nações Unidas escolheu o dia 25 de Março para honrar a memória de milhões de vítimas do sistema da escravatura, visando também sensibilizar sobre as suas formas mais modernas, alimentadas pelo racismo que continua a nutrir preconceitos e discriminação, bem como as situações dos atuais fenómenos de migrações forçadas e tráficos de seres humanos, entre outras.

Este ano o Memorial da Escravatura e do Tráfico Negreiro de Cacheu quere chamar atenção sobre às condições dos migrantes que se encontram sujeitos a novas formas de exploração escravista, entre os campos de Líbia e as crianças trabalhadoras. Durante a cerimonia, serão ainda apresentadas as atividades do Memorial e a sua programação para 2018. A cerimónia contará com a participação das diferentes organizações participantes no projeto, autoridades nacionais e internacionais.

A cerimónia realiza-se este ano no quadro do projeto “Cacheu, di si cultura i Istoria implementado no período de 2016-2019 pela ONG AD-Acção para o Desenvolvimento em parceria com AIN onlus, COAJOQ e Governo Regional de Cacheu, e financiado pela União Europeia.

Comunicado de Imprensa

 

 Comentários fechados em AD celebra o Dia Internacional em Memória das Vítimas da Escravatura e do Comércio Transatlântico de Escravos
Mar 022018
 

No âmbito do projeto Cacheu di si Cultura i Istoria, decorreu de 19 a 24 de Fevereiro de 2018 no Memorial da Escravatura e Tráfico Negreiro de Cacheu uma formação dos produtores culturais, ministrada pela formadora Magdalena Bialoborska, do Centro de Estudos Internacional-CEI da Universidade de Lisboa. Esta formação tem como objectivo capacitar as pessoas de diferentes ONG e instituições que trabalham em colaboração com a AD e organizações parceiras neste referido projeto, na criação, planificação, promoção, e execução de projetos culturais. Participaram nesta formação Grupo dos Felupes, Grupos de tina de Cacheu, Grupo teatral Bessamar de Cacheu, Cabaz ku nô Djunta, artistas e compositores individuais.

 Comentários fechados em Djumbai Cultural di Cacheu
Fev 122018
 

AD participou no concurso lançado pelo IBAP, no âmbito do projeto Áreas Protegidas e Resiliências às Mudanças Climáticas do Fundo GCCA+ no Parque Nacional de Cantanhez. A proposta apresentada pela AD foi bem-sucedida através do projeto intitulado (Sobrevivência do Cantanhez) «Abacamducur ca Cantanhez» na língua local, que visa reforçar as capacidades da população habitante do PNC prioritariamente os mais vulneráveis através da Promoção da Economia Local pela produção, transformação e comercialização de óleo de palma, arroz, horticultura, apicultura, sal solar e serviços de apoio ao acolhimento no âmbito de ecoturismo.

 Comentários fechados em AD reforça ações em Cantanhez
Dez 012017
 

Nos dias 24 e 25 de Novembro de 2017, foi realizado na cidade de  Cacheu, o VI. Festival Cultural ″Cacheu di si Cultura i Istoria″ e em simultâneo a conferencia sobre “Escravatura e Tráfico Negreiro, sua influência no surgimento e evolução da língua crioula e na expansão da Panaria Africana”.

Milhares de pessoas vindas das diferentes cidades e tabancas da região de Cacheu, da capital Bissau e de outras regiões do país, incluindo personalidades diplomáticas estiveram presentes, tendo participado na conferencia e assistido o Festival cultural. Artistas consideradas maior atracção actual, como Manecas Costa, Zé Manel, Tino Trimo, Dulce Neves e cerca de 35 grupos culturais locais animaram o palco durante duas noites, com músicas e dança da terra. Momentos interessantes de poemas e teatro sobre a escravatura. Este momento de artistas musicais teve a presença de uma actriz e apresentadora da TV Globo. Durante os dois dias viu-se uma exposição de produtos agrícolas, apícolas e artesanais locais.

Ver as imagens

 

 Comentários fechados em VI. Festival de Cacheu realizado
Out 172017
 

A (ONG AD) Acção  para o Desenvolvimento em parceria com AIN onlus, COAJOQ e Governo Regional de Cacheu, organiza  nos  dias 24 e 25  de Novembro de 2017, na cidade de Cacheu, o VI Festival Cultural de Cacheu, realizado  no  âmbito  do  projeto  “Cacheu,  di  si  cultura  i  istoria”,  financiado  pela  União  Europeia.

 Comentários fechados em VI Festival Cultural de Cacheu
Out 092017
 

Os Senhores auditores do tribunal de conta da União Europeia visitaram as instalações do Memorial da Escravatura e Tráfico Negreiro de Cacheu, apreciando a planta arquitetónica do Bloco A e das obras recuperação dos blocos B e C. Esta visita enquadra se no âmbito da avaliação da contabilidade do 2º ano do projeto Cacheu di si cultura i storia.

imagem da visita

 Comentários fechados em Auditores do tribunal de conta da EU visitam as instalações do memorial de Cacheu
Set 282017
 

As obras de construção dos blocos B e C do Memorial de Cacheu, financiado pela U E  e a colaboração da ONG italiana AIN e da Fundação Mário Soares, estão numa fase muito avançada de acabamento. Estes blocos vão ser inaugurados no primeiro trimestre de 2018. As obras da reabilitação destes blocos iniciaram desde 2016. O bloco central A foi inaugurado em Julho de 2016.

 Comentários fechados em Blocos B e C do Memorial estão numa fase avançada
Jun 162017
 

No quadro do projeto Cacheu di si Cultura i Istoria (DCI-NSPVD/2015/371686) financiado pela União Europeia e executado pela AD, foi realizado a formação sobre técnicas de comunicação destinada aos radialistas, técnicos de televisões comunitárias e guias culturais. O objectivo da formação é de elevar o nível de conhecimento dos radialistas, técnicos e guias culturais, no domínio da história e cultura de Cacheu em geral e particularmente a história ligada à escravatura.

A formação durou 6 dias de 29 de Maio a 3 de Junho de 2017, na sala de conferência do Memorial de Escravatura e de Tráfico Negreiro em Cacheu. Contou com 20 formandos sendo 5 jornalistas das rádios comunitárias “Radio Voz do Rio Cacheu (Cacheu), Radio Uler A band (Canchungo) Radio Balafom (Ingoré) Radio Kassumay (São Domingos) e Radio Voz de Quelele (Quelele/Bissau)e 5 técnicos da televisão comunitárias (TVK, Bagunda, Pkiss Utchak, todos membros da RENARC ( Rede Nacional das Rádios e Televisões Comunitárias)  e 10 guias culturais ligados ao Memorial da Escravatura de Cacheu.

 Comentários fechados em Formação em técnicas de comunicação sobre aspetos cultura históricos
Jun 032017
 

Foi lançado no dia 22 de Maio de 2017, no quadro da celebração do Dia Internacional da Biodiversidade, a nova edição em língua portuguesa do Guia dos Mamíferos do Parque Nacional de Cantanhez. O grande desafio deste livro é, por um lado, facilitar a descoberta dessa fauna única e, ao mesmo tempo, trabalhar para a sua conservação em benefício dos habitantes de Cantanhez, das gerações vindouras e do futuro do nosso planeta.

Nesta brochura os leitores, turistas responsáveis, pesquisadores científicos, estudantes das escolas, decisores nacionais, autoridades tradicionais e guias ecoturísticos do parque, vão conhecer melhor 82 espécies de mamíferos que vivem nas florestas de Cantanhez, com os seus hábitos, as preferências alimentares, as zonas de distribuição no território considerado e a relativa abundancia.

O livro foi editado pelas organizações que trabalham para o desenvolvimento comunitário sustentável de Cantanhez: AD, AIN, IBAP e UICN, com a participação e o apoio da União Europeia.

 Comentários fechados em Lançamento do Guia dos Mamíferos de Cantanhez versão portuguesa