Jul 212016
 

placa de inauguraçãoNesta sexta-feira, 8 de Julho de 2016, a ONG AD – Acção para o Desenvolvimento em parceiria com AIN onlus, COAJOQ, Fundação Mario Soares e Governo Regional de Cacheu, inaugurou o Memorial de Escravatura e Trafico Negreiro de Cacheu, realizado no quadro do Projeto “Cacheu, Caminho de Escravos”, co-financiado pela União Europeia.

A cerimónia contou com a presença do Embaixador da União Europeia e do Ministro da Juventude Cultura e Desportos, representantes do governo regional e da comunidade de Cacheu, os parceiros da ação e representantes da sociedade civil. Além da apresentação do Memorial e a visita à exposição permanente, houve breves conferências temáticas sobre história da escravatura e do tráfico, Cacheu património histórico, dinâmicas territoriais, bem como animação de grupos culturais locais.

O Memorial de Escravatura e Trafico Negreiro de Cacheu contribui para a compreensão da identidade histórica dos africanos e dos guineenses e para a construção de uma memória partilhada que possa favorecer a justiça social e a paz. Para além do seu valor histórico e cultural, com o Memorial pretende-se tornar Cacheu um polo de atratividade turística e de dinamização comunitária, induzindo externalidades positivas à economia regional, favorecendo a apropriação dos processos de produção e promoção cultural por parte dos seus protagonistas, particularmente agentes e promotores culturais.

O projeto “Cacheu Caminho de Escravos”, implementado no período 2012-2016 pela ONG AD – Acção para o Desenvolvimento, e seus parceiros visa promover o resgate e a vulgarização da cultura e história de Cacheu; promover a cultura e a identidade local como meio de redução da pobreza, criando riqueza através de novas atividades económicas; potenciar a diversidade cultural étnica enquanto fator de paz, desenvolvimento e unidade nacional para uma imagem multicultural da Guiné-Bissau.

Ver as imagens